17 tiros – Renasci.

Oi gente,

Hoje irei registrar como foi o dia 27/01/2018 para mim, o dia em que passei pela situação mais delicada e marcante da minha vida, na cidade onde eu moro: Rio de Janeiro.

Eu sai de casa (na parte da tarde, por volta das 12:30h – não me recordo a hora exata), encontrei meus amigos no Uber e fomos em direção ao Bloco “Desliga da Justiça” – bloco de super heróis – que acontecia no bairro da Gávea. Minha amiga estava fantasiada de Mulher Maravilha e eu de Supergirl. Estávamos felizes da vida!

O dia passou, nos divertimos muito, tiramos fotos, conversamos, rimos e dançamos com nosso grupo de amigos, assim como, todas as pessoas que estavam nos bloquinhos curtindo o pré carnaval da cidade.

Acredito que por volta das 21:30h (não consigo precisar os horários) já no bairro da Tijuca, a caminho da minha casa, percebemos o trânsito mais lento por conta de um bloco que estava desfilando (acredito que a uns 150 ou 200m) à frente.

O sinal estava vermelho quando, de repente, ouvimos um barulho de pneu derrapando. Minha amiga disse “perseguição!” e tudo começou. A partir desse momento vivemos minutos de verdadeiro pânico.

Nós ouvimos os primeiros tiros; não me perguntem como, mas, conseguimos tirar o cinto de segurança e nos abraçamos em direção ao freio de mão. Os tiros não paravam, pelo contrário, a cada segundo aumentava a intensidade do bombardeio no nosso carro e a gente lá dentro sem ação. Ao todo foram 17 tiros! A gente se olhava e se tocava para confirmar se estávamos inteiras ou não. 😣

<<<<<<
de toda aquela cena cinematográfica de horror a minha amiga, com uma voz quase angelical disse: “Nique, acho que fui baleada”. Eu estava com muito medo, apavorada mesmo, para dizer a verdade me sentia imóvel, paralisada, mas quando ouvi o que ela disse consegui me movimentar, agir. Fiquei em choque com a possibilidade dela não resistir e abri a porta do carro e fomos nos empurrando para fora até que nós duas caímos no asfalto.

Já no chão nós ainda passamos por muitos minutos de terror, o tiroteio parecia não ter fim. Eu me lembro de ter visto armas enormes, ver bandidos e polícias misturados, sem lado, cada um por si.

Graças a Deus não me lembro de nenhuma fisionomia, nenhum rosto, nenhuma feição, nada. Me lembro, apenas, de tentar puxar o policial que caiu baleado próximo a mim, mas, não deu para ajudá-lo (o mesmo sobreviveu, graças a Deus).

Quando ocorreu o primeiro intervalo de toda aquela loucura eu e minha amiga corremos muito. Alguns frentistas do posto de gasolina nos abrigaram.

Para concluir a história…quando voltamos, com muita dificuldade ao local onde tudo ocorreu, recuperamos nossas bolsas, celulares ( SIM, com a polícia, que guardou tudo com muito cuidado) e fomos novamente amparadas por mais um anjo, dessa vez chamado Maristela, que nos levou para sua casa e nos encheu de palavras de otimismo e solidariedade.

Infelizmente houve feridos e houve perda. Samuel, um jovem de apenas 24 anos que trabalhava como garçom em um bar próximo ao local, levou um tiro de “bala perdida” e não resistiu (eu não consigo aceitar o fato de existir bala perdida; e o responsável por essa fatalidade? Alguém puxou o gatilho e destruiu sonhos, tem que ser responsabilizado). Eu tenho fé que Deus tem um plano infinitamente melhor para esse lindo rapaz que nos deixou tão cedo.

Deixo registrado o meu sincero sentimento de revolta contra o Estado do Rio de Janeiro, que não se importa mais com a segurança da população; Deixo minha repulsa aos governantes que demonstram descaso diante do caos, da violência e das mortes diárias pelo país. Deixo registrado a minha indignação contra a pessoa que tirou a vida desse jovem rapaz e, por fim, deixo também o meu pesar, o meu carinho, amor e respeito a sua família e amigos.

Resumindo, precisei escrever essa história no meu blog. Não tenho explicação para o que eu sinto. Gratidão a Deus por minha vida e da minha amiga, tristeza pela perda do Samuel, raiva dos representantes legais do Brasil. Um misto de sentimentos! Sinto uma esperança, que está cada vez mais distante, em dias melhores, e desejo que eles cheguem logo. 🙏🏻

Nós precisamos de um Rio de Janeiro de Paz! #luto #riodejaneiro

U-nique.

Anúncios

9 comentários sobre “17 tiros – Renasci.

  1. Eu vi a reportagem e já nem sei mais o que acontece, estamos ferrados, acho que esse é o termo. Já catei pela rua mais que 5 quilos de balas de fuzil, de .40 e outras mais. Dá última vez aproveitei para tirar uma foto tentando imaginar que aquilo ali poderia ser usado como um vaso de flor e não como objeto que mata, enfim, rezar e sonhar com um mundo melhor. Deixarei imagem. Ainda bem que não se tornaram estatística. Sorte! 😀
    RIO EM GUERRA CIVIL

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá minha querida amiga… vi o noticiário a respeito deste tiroteio, a consequência da morte deste rapaz, e meu coração foi tomado de tristeza e indignação (moro em Minas). Não consigo sequer imaginar me ver em tal situação. Realmente o caos se instala por todo o país, mas, assim como você, tenho esperança por dias melhores. Junto-me a você neste grito de PAZ. Deixo aqui expressado meu carinho, minha indignação e a minha solidariedade… beijo no coração!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s