LOGAN – Com Spoiler :)

Esse fim de semana rolou de assistir  “LOGAN”Eu  simplesmente amo esse estilo de filme. Os personagens dos quadrinhos quando saem das revistas rumo às telonas derretem o meu coração.  Para mim já é o melhor filme do ano e olha que ele mal começou. kkkk

wolverine

Ps: Vou deixar o link aqui embaixo para vocês assistirem a entrevista do HJ no programa The Noite, do Danilo Gentili, vale a pena o click, o cara é muito carismático.

Clique Aqui – Hugh Jackman – The Noite

Sabemos que o Hugh Jackman é um caso à parte. Às vezes nos deparamos com alguns atores que não têm muita conexão com seus personagens, concordam? Mas não é o caso dele, parece até que o Wolverine foi criado para o Jackman. Foram 17 anos de “convívio” com os dois hahaha e eu confesso que fiquei um pouco abalada com o encerramento desse ciclo.  Você sente que envelheceu junto, afinal são quase 20 anos.  Ufa!  Rs. Despedidas realmente são uma droga.

E por falar em despedida também chegou a hora de darmos adeus ao nosso querido professor Xavier. No filme ele aparece com a mente debilitada e confusa, mas com seu coração protetor e bondoso ainda intacto. Confesso que a morte do Professor X foi frustrante para mim porque imaginei algo grandioso para esse personagem tão importante e marcante na história dos Mutantes, sabe? Afinal ele é um dos telepatas mais poderosos da Marvel.  Fazer o que…

logan-empire-1.jpg

O filme é violento, bastante sangrento e com muita ação do início ao fim. A primeira cena em que a Laura (Dafne Keen) aparece rouba toda nossa atenção.  Ela fica um bom tempo sem se comunicar verbalmente nas cenas, porém, seus olhos amedrontados, confusos e acuados falam por si só. Marrentinha e cheia de personalidade ela não hesita em mutilar seus inimigos. Literalmente essa menininha é cheia de garra! Rs. Vai ser difícil ver essa atriz atuar em outro personagem…

dafne-keane-logan

Ps: Fiquei apaixonada quando o HQ e o bonequinho do Wolverine apareceram em algumas cenas. Não podemos esquecer que a história do filme acontece em 2029.  kkk

hugh-jackman-logan-wolverine-action-figure-close-up.jpg

Mesmo sendo um filme bruto ele é imensamente comovente. Você sente a dor do Logan. Sim, eu tive resistência com a morte “simplista” que deram ao Professor Xavier, por outro lado, fiquei bastante satisfeita com a forma como o Logan partiu. O Wolverine passou a vida tendo que se afastar das pessoas que ele amava e no fim não poderia ser diferente, foi brilhante! Se bem que final incrível seria ele continuar vivo :/

Ele até tentou não se deixar envolver pela pequena “Wolverina”, mas suas tentativas foram em vão, afinal ela ganhou o coração dele e o nosso também!

Xo

U-nique.

Anúncios

The O/\ 🍄📝🍄

Gente, que série louca hein!!  Rsss

Acredito que a roteirista (Brit Marling) tomou várias doses de chá de cogumelos para escrever esse texto. Aliás, a título de curiosidade, é ela quem interpreta a Prairie, personagem principal da saga.


Suspense, Ficção científica, romance, terrorzinho… hahaha adoro quando misturam todos os gêneros em uma série e dá certo. Nessa viagem louca, a protagonista que eu disse acima, Prairie, é sequestrada e reaparece após 7 anos de “sumiço” se auto intitulando OA. 

No início a gente acredita que a história acontece apenas em torno do sequestro dela, porém, o enredo se torna cada vez mais interessante, envolvente, e a medida que os capítulos evoluem e a série toma outro rumo. Ela nos leva a questionar os limites da vida, da existência, do que é considerado aceitável pela ciência e/ou pela sociedade. Eu li que os roteiristas brincam a respeito dos mistérios em torno do assunto e dizem “delicioso questionar a verdade”. 


A história te leva a um mergulho meio transcendental, sei lá. É uma mistura legal de Stranger Things com Fringe. Até o final da primeira temporada reconheci apenas 2 atores: Aquele que fez o Sr. Hershel em TWD e uma médica de Grey’s Anatomy; mas esqueci o nome dela. A gente também abraça os cinco escolhidos e entende que a dúvida deles é a nossa própria dúvida em relação a série.


O último capítulo da temporada é de arrepiar. A Netflix me surpreendeu novamente. São 8 episódios de morte/vida, anjo, dor/cura, verdade/mentira. São 8 episódios em que você questiona a sanidade da Prairie, dos cinco escolhidos e até mesmo a sua por estar assistindo. Hahahahaha 

Enfim, assistam, é legal. ❤️

Abaixo deixo alguns trechos que eu curti: 
“Disseram que seria invisível, como pular em uma corrente invisível que simplesmente leva você embora”.

O Novo Colosso

Aqui nos nossos portões banhados pelo mar e dourados pelo sol, se erguerá uma mulher poderosa, com uma tocha cuja chama é o relâmpago aprisionado e seu nome Mãe dos Exílios. 

Do farol de sua mão brilha um acolhedor abraço universal; Os seus suaves olhos comandam o porto unido por pontes que enquadram cidades gêmeas.

“Mantenham antigas terras sua pompa histórica!” grita ela com lábios silenciosos “Dai-me os seus fatigados, os seus pobres, as suas massas encurraladas ansiosas por respirar liberdade.

O miserável refugo das suas costas apinhadas. Mandai-me os sem abrigo, os arremessados pelas tempestades, pois eu ergo o meu farol junto ao portal dourado.” Emma Lazarus.

Bjs 😘 

U-nique. 

Seja mais forte que o Mundo

Hey Coczinhos, eai?!

Eu preciso falar com vocês sobre esse filme estrelado pelo José Loretto: “Mais forte que o mundo”.  Um filme tocante, intenso. Infelizmente, um triste retrato da realidade de tantas e tantas famílias espalhadas pelo mundo.
http://https://youtu.be/Du0GM7ARq1Y

Não real não vou falar exatamente sobre o filme. Vocês precisam assisti-lo, é simplesmente incrível; fora que dei boas risadas rs. Falarei aqui apenas dos pensamentos que ele me proporcionou. É bom que vocês  assistam para tirar suas próprias conclusões, ok?!

image

Nós somos tão delicados, seres tão frágeis. Tem o trecho de uma música que diz “o que é a raiva se não meu lado mais sensível”, essa pequena frase tem um significado tão grande, tão forte que se tornou presente e respeitada em minha rotina.

Basta uma palavra, uma atitude, um descuido e estamos nós lá, diante de toda dor que determinados fatos, relatos, boatos e atos podem nos causar. Quanto mais sensíveis mais dor acumulamos.

image

Quantas vezes você já se sentiu oprimido, menosprezado, esquecido, envergonhado? Quantas vezes você se sentiu deixado de lado, se sentiu solitário, acuado?  Esse sentimento de ameaça, de perigo, de medo, muitas vezes, vem do nosso próprio lar.

Este filme que conta a fantástica trajetória do campeão mundial de pesos pena do MMA, José Aldo, mexeu muito comigo. O filme é inspirador, motivador, questionador e diria até acolhedor.

image

Eu digo acolhedor pois você percebe que não foi SOMENTE você e sua família que passaram por dramas digno de oscar, infelizmente, esse mal acomete mais corações.

A violência doméstica não escolhe cor, raça, classe social, ela apenas se aloja em nossas vidas, sem pedir licença, chega machucando. Por mais que a gente se esquive dos golpes acabamos nocauteados.

image

Quantas lembranças dolorosas você guarda em seu coração? Quantas vezes tentou apagar da sua memória as imagens onde sua mãe aparece machucada, com dor, hematomas e até mesmo sangrando?

Tanta dor provocada pelas mãos pesadas do homem que deveria usar, essas mesmas mãos, apenas para acaricia – lá, para protegê – lá. Todos esses sinais, pelo menos na maioria dos casos, sumirão do corpo mas permanecerão gravados na alma da mulher, da família.

image

Portanto, se você já passou por essa dor, saiba que não está sozinho. Não tente apagar suas memórias, mesmo que sejam doloridas, pois elas são alicerces do seu caráter. Através delas você pode construir uma trajetória diferente, única; a sua história.

Seja um Aldo! Eu percebi que sou.Tire proveito do ódio,  da mágoa, da dor, do medo. Transforme toda negatividade em boa energia, em boas atitudes. Seja um vencedor, seja um campeão, tenha um bom coração. Se esquive desse destino sujo, a poluição já tomou conta de muita gente.

image

O reflexo da violência doméstica é  diferente para homens e mulheres. Mas, é fato, ele ocorre. Quem já viveu isso sabe exatamente o que estou expondo. Depois que toda brutalidade termina, nossos olhos e nossa memória guardam cada detalhe do ocorrido e o eco do ódio queima a alma.

Os homens podem acabar ficando agressivos iguais aos pais, afinal, foi o único exemplo que tiveram. As meninas levam o medo de assumir compromissos durante a vida toda,  pensam que todos os homens são como seu genitor.

Se você é homem, às vezes, é envolvido por uma vontade enorme e incontrolável de devolver todos os socos e tapas em seu pai, eu sei, mas devolver toda essa incivilidade não irá te tornar diferente dele, portanto, recue.

image

Use essa mesma energia para acariciar a sua mãe, a sua irmã. Essas mulheres, sim, precisam de muito carinho, de muito respeito, de muito cuidado e proteção. Precisam de amor!

image

Só o amor é capaz de curar essa dor. Violência gera violência e lembrem-se: Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.